domingo, 27 de junho de 2010

A Orfã, minhas amigas e eu


oii. Ontem minha mãe e meu irmão sairam para a festa junina do colégio que minha mãe ensina (eu não quis ir) e meu pai foi "raxar" (jogar futebol). Resultado: eu estava sozinha em ksa. O que eu fiz? O obvio né? chamei Kamilla e Isadora e fomos assistir A Orfã. O filme não tem nada de mais, é só uma inocente "orfã" de 33 anos (ela tem um problema que não permite que ela cresça, sem falar nos problemas pisicológicos...) que é adotada por uma linda familia, e, inocentimente, tenta seduzir o "pai" e, quando não consegue, mata, violentamente, toda a familia. Como eu disse, não tem nada de assustador. Mas eu acho que para a Kamila foi um pouquinho demais. Depois de assistir o filme e, quando minha mãe chegou, fingir que estavamos assistindo 17 outra vez, nós fomos devolver um filme que eu tinha alugado. Bom, as ruas estavam sem nimgém e muito assustadoras. A Mili (kamilla) tava um pouquinho assustada sabe? Tanto que, quando se viu no espelho, deu um grito no meio da rua. A gente riu d+ disso. passamos o resto da noite dizendo "Kamilla, olha, é a orfã".

Sem falar que nós fomos ao supermercado comprar sorvete e, depois de eu ficar atras da kamilla, segurando um shampoo da Dove fingindo que era uma faca, eu e a Isa fizemos certas lingugens de sinais que não são lá muito boas. Pesquisem depois (se tiverem paciencia, claro) como é "Obrigado", "de nada" e "escurregou". Até aí meu ataque tinha acabado, mas então eu vi num papel que era para vc colocar oq vc achava do serviço da atendente " descrição do produto" e embaixo ainda tinha "adorei meu atendimento". É claro que eu logo levei isso para o duplo sentido (mente poluida eu, né não) e dei um ataque de riso.

Depois saimos do supermercado e comemos o sorvete parecendo, literalmente, um bando de bebas. Foi muitoo Show. Realmente os melhores dias das nossas vidas acabam sendo os dias que passamos com as amigas.

Beijos

Nenhum comentário:

Postar um comentário